Tortinhas de chocolate | Mulheres à Beira de Um Ataque de Nervos

Antes de que a falta de postagens no blog complete um mês, saí correndo para escrever o post que devia ter saído na semana passada. Tudo porque é meu aniversário, e acho que 28 anos nas costas são suficientes para tomar vergonha na cara e não abandonar os projetos que a gente começa. E nada mais apropriado do que esse filme que beira ao surrealismo e fala mais sobre mim do que eu gostaria.

Escrito e dirigido pelo cineasta espanhol Pedro Almodóvar, Mulheres À Beira de Um Ataque de Nervos conta uma história absurda sobre um grupo de pessoas completamente malucas, que se envolvem de maneira ainda mais surreal. Não pegou a vibe? Só assistindo para entender o que os especialistas querem dizer quando mencionam o “espírito almodovariano” dos filmes do diretor.

E o enredo está longe de ser simples. Tudo acontece em um único apartamento em Madrid (a cidade onde tudo acontece, claro está). Pepa é uma atriz que descobriu recentemente estar grávida – mas não sabe de quem. Ela foi abandonada por Iván, seu amante, e está desesperada tentando encontrá-lo. Enquanto isso, ela recebe a visita de Candela, uma amiga que se apaixonou por um desconhecido e descobriu que ele é um terrorista xiita, e agora teme ser presa junto com ele.

Ao mesmo tempo, Carlos – filho de Iván – acompanhado de Marisa, sua noiva, vão visitar Pepa em sua casa, pois os dois estão procurando um lugar para morar. Também aparecem em cena Paulina Morales, outra amante de Iván, e Lucía, a real esposa de Iván. Enquanto essa miríade de figuras improváveis entra e sai de cena, uma história mais descabelada do que a outra se desenrola, desvendando não só as características dos próprios personagens, mas também um reflexo (bastante fiel) da sociedade espanhola.

O roteiro propositalmente confuso e caótico tornou Mulheres à Beira de Um Ataque de Nervos em uma das marcas registradas de Almodóvar. Com atores e atrizes soberbos (Carmen Maura, Antonio Banderas em seu primeiro grande filme, Rossy de Palma, María Barranco entre outros)

Mais do que me identificar com o filme, me encontro nessa gama de personalidades ardentes e explosivas, que fazem tudo por impulso – seja o amor ou a morte – e que, graças ao toque de ouro do cineasta, transformam as situações árduas da vida em piada. Das boas.

E é isso mesmo que espero deste próximo ciclo: fazer caipirinha dos limões da vida – embora tantos e tão amargos. Justamente por isso decidi que, para acompanhar as catástrofes que acontecem nos nossos cotidianos, incluo aquela pitadinha doce da qual todos precisamos. Em forma de tortinhas de chocolate. Deliciosas. Super recheadas. Cremosas e crocantes. Nham!

Adaptei a receita de um site e decidi que não iria colocar o “ingrediente principal” (um licor) que a blogueira usou, simplesmente porque achei que fosse descaracterizar um pouco. Mas com certeza da próxima vez irei provar com o licor, porque é muito fácil e rápido de fazer 🙂

TORTINHAS DE CHOCOLATE

rende 12 tortinhas exatas!
Tempo de preparo da massa: 40 minutos
Tempo de preparo do recheio: 40 minutos
Tempo total: 1h20

Ingredientes

Massa:
3 colheres (sopa), cheias, de manteiga
1 gema
2 colheres (sopa) de leite
½ xícara de açúcar
2 xícaras de farinha de trigo
uma pitada de sal

Recheio:
1 lata de leite condensado
1 colher (sopa) de manteiga
70g de chocolate meio amargo
1 caixinha de creme de leite
confeitos coloridos à vontade

Modo de preparo

Junte todos os ingredientes da massa e amasse bem com os dedos, até que deixe de grudar. Caso isso não aconteça, acrescente farinha pouco a pouco, até desgrudar totalmente. Embale em papel plástico e reserve na geladeira por meia hora.

Pré-aqueça o forno a 180º e, ao retirar a massa, pegue pequenas porções e forre o fundo e as laterais das forminhas de tortinha. As camadas não devem ser muito grossas. Faça furos com um garfo para a massa não formar bolhas. Asse até dourar, de 20 a 30 minutos. Espere esfriar bastante e desenforme com cuidado.

Enquanto esfria, faça o recheio de brigadeiro: em uma panela, coloque o leite condensado, a manteiga e o chocolate. Cozinhe a fogo lento até dar o ponto (quando desgruda do fundo da panela). Desligue o fogo e acrescente o creme de leite, mexendo bem. Reserve na geladeira por mais meia hora.

Espalhe porções generosas do brigadeiro nas tortinhas e decore com confeitos coloridos, do tipo que quiser. Sirva as tortas geladinhas.

Beijos, e até o próximo post!
🙂

Receita via I Could Kill For Dessert

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s