Macarrão integral com shimeji e ervilhas (Natureba) | Vicky Cristina Barcelona

Antes de começar, preciso dizer que esse post é uma parceria entre o Mesa em Cena e o Lá de Casa Quentinhas (Instagram @ladecasa_quentinhas), “marmitaria” incrível de uma amiga amada, a Aline. O Natureba é meu prato favorito de lá e está saindo do cardápio essa semana. Por isso, decidimos que faríamos uma promoção para quem pudesse sugerir um filme que combinasse com o Natureba. Quem fizesse a melhor sugestão ganharia o prato de almoço hoje, além de um post aqui.

A vencedora foi a Jéssica Modono, que sugeriu Vicky Cristina Barcelona, de Woody Allen, com o seguinte argumento: “porque é um filme leve, gostoso e bem recheado de coisas, assim como esse prato”. E ela não poderia estar mais certa! O prato é deliciosamente leve e maravilhosamente saboroso. Me convenceu hehehe. Então vamos a elas!

A tímida Vicky (Rebecca Hall) e a atiradinha Cristina (Scarlett Johansson) são duas típicas garotas americanas que decidem passar uma temporada na Espanha dos amores, na Barcelona caliente. Como qualquer viagem de verão (ou inverno, também tá valendo), elas conhecem Juan Antonio (Javier Bardem), um sedutor artista que encanta a ambas de imediato – embora Vicky não se sinta confortável, pois está prestes a se casar. Já Cristina, ávida por viver uma aventura sexual e diferente, mergulha de cabeça na vida do pintor, cativada pelo charme, espírito livre e romântico de Juan Antonio, que não para de falar de sua ex-companheira artista – a instável, porém brilhante, Maria Elena.

E o filme praticamente não começa até que ela entra em cena – e praticamente acaba depois disso. Maria Elena, interpretada divinamente por Penélope Cruz, rouba qualquer cena. Ela deixa fluir seu lado mais espanhol – protagonizando cenas de verdadeira índole almodovariana – e brilha até mesmo quando não aparece. Magnífica, paranoica, volúvel, histérica, passional (e linda, deus, como ela está linda nesse filme!). A atriz esbanja seu lado mais fascinante e parece estar simplesmente agindo, e não atuando.

Outra personagem importantíssima é a própria Barcelona, que faz um magnífico background para o espirito libertário do longa. Passeamos pelo Park Güell de Gaudí, pelos becos sujos e apertados, pela Barceloneta e outros lugares de tirar o fôlego dessa cidade belíssima. O clima, claro, não poderia ser mais propício para o amor: a Espanha no verão. O cineasta deixa claro, no entanto, que as formas de amor devam se encaixar em modelos pré-definidos, mas que elas devem fluir de acordo com nossas vontades. E essa é, em grande parte, a beleza do filme.

Falando agora um pouquinho do prato que serviu de inspiração para o post, o Natureba é feito com macarrão integral, shimeji e ervilhas ao molho de limão e manjericão (não cabia tudo no título risos). Já disse o quão leve e delicioso é, né? Fiz a receita para quatro pessoas e não sobrou nem uma casquinha de ervilha para contar história. Sucesso absoluto!

foto promocional do Lá de Casa :) foto promocional do Lá de Casa 🙂

MACARRÃO INTEGRAL COM SHIMEJI E ERVILHAS (NATUREBA)

para 04 pessoas
Tempo de preparo: 20
Tempo de cocção: 10 minutos
Tempo total: 30 minutos

Ingredientes

500g de spaghetti integral
1 lata de ervilhas
100g de shimeji
1 limão
1 colher (sopa) de manteiga
1 dente de alho
½ cebola
manjericão
sal
azeite

Modo de preparo

Encha uma panela grande com ¾ de água, tempere com sal e leve ao fogo alto até ferver. Quando ferver, jogue o macarrão lá dentro e siga as instruções da caixa para ver o ponto – eu geralmente não olho, e vou provando até perceber que está al dente, ou seja, cozido mas um pouco durinho. Enquanto isso, corte a cebola e o alho em pedaços pequenos, separe os pedaços de shimeji (descartando a base) e lave as folhas de manjericão. Esprema o suco do limão em um copo e reserve.

Em uma panela grande, refogue a cebola e o alho com a manteiga e um fio de azeite. Misture o shimeji e refogue bem. Acrescente o limão, tempere com mais sal se precisar e acrescente as ervilhas. O macarrão a essa altura estará pronto. Escoe e incorpore na panela, misturando só para pegar o gosto. Sirva com parmesão ralado (que deixei de fora porque meu marido é intolerante à lactose) e folhas de manjericão.

Assim de fácil, pessoal. E é um dos pratos de massa mais gostosos que já comi.

Beijos, e até o próximo post!
🙂

 

PS: semana que vem não tem post, porque estarei em lua-de-mel ^^

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s